07 dezembro 2013

Festival do Minuto Escola 2013

Participei do Festival do Minuto Escola 2013, com o filme: 8CD 1AB Quecha-wol-ba:

Wow!

Fiz algumas tomadas e fotos dos alunos, que criaram as roupinhas, usei a técnica do fundo verde. O roteiro criei após uma aula sobre a influência dos temas dos anos 60, 70 e 80 na atualidade, na dança, música, no grafite, dos desenhos animados antigos e o quanto a TV Educativa é importante em nossa formação. A trilha sonora foi criada com recortes musicais de aplicativos Android e do Audacity, onde cada aluno pode dizer uma palavra ou frase na composição. Foram horas de edição em casa. Espero que gostem.

 

Filmes dos meus alunos este ano, após as aulas sobre composição, edição e utilização de softwares:

Roteiro e enquadramento muito bacana!

Mensagem importante!

Diminuam o volume. Ela grita com vontade!

Pancadaria para meninos. Animação Minecraft.

Roteiro genial. Já havia comentado aqui antes. Foram os primeiros a produzir este ano. (l)
 

Cinco turmas participaram, fizeram seus filmes mas não chegaram a postar no site do festival por diversos motivos, do simples esquecimento à não ter  recursos técnicos para faze-lo a tempo em casa ou na escola, onde a sala do acessa estava em manutenção novamente e ao ficar pronta, não tinha o Movie Maker instalado para edições simples, que ensinei para eles nas aulas. Alguns filmes nem foram finalizados, para que pudesse posta-los aqui. Valeu mesmo assim galerinha valente, vocês são ótimos!

Coração vermelho

Não fui classificada em nenhuma categoria este ano, mas ao ver estas carinhas felizes ao participar de mais um de meus curtas ou de suas aventuras particulares, experimentações e descobertas de softwares gratuitos, usando até mesmo os que o são grátis só por 30 dias, me deixa contente, por cumprir meu papel social, além do pedagógico.

Todos dizem saber fazer de tudo hoje em dia, dadas as facilidades técnicas, mas não é o que vemos. O que percebo são muitas cópias ou uso do trabalho alheio, sem os devidos créditos e remuneração, dizem que são “senso comum”. Ensino meus alunos sobre o valor do trabalho alheio, do copyright, direitos autorais, que não devem trabalhar sem remuneração para nenhuma empresa. Quando tiverem de assumir suas despesas pessoais e não mais viverem sob os cuidados dos pais entenderão esta orientação.

Trabalho devidamente registrado. Espero que curtam!

Coração vermelho

 

 

Postar um comentário

Pesquisar no blog ou na web:

Google