31 março 2010

Manifestação dos professores

 

image

Fotos: http://educacao.uol.com.br/album/greve-professores-paulista-31-03-2010_album.jhtm?abrefoto=37#fotoNav=31

 

“…A secretaria estadual de Educação de São Paulo divulgou nota comentando a passeata de professores que aconteceu durante a tarde desta quarta-feira (31). A pasta "lamenta" mais uma vez o tipo de manifestação que os professores promoveram, uma vez que causam "transtornos graves no trânsito da cidade" e prejudicam "acesso aos mais de 20 hospitais da região da avenida Paulista".

Segundo o órgão, não há verba para atender à reivindicação salarial dos professores,  pois a "medida que custaria nada menos do que R$ 3,5 bilhões, o que desorganizaria as finanças da educação e até mesmo do conjunto do Governo do Estado".
…”

 

Para as diversas propagandas do governo na TV, de conteúdo e veracidade questionáveis,  há sempre dinheiro em orçamento, para senadores, deputados, vereadores, juízes, magistrados, secretários, sempre encaixam de alguma maneira as suas reinvindicações. O executivo (educação, saúde, segurança), que são os executantes, que fazem o trabalho, em sua linha de frente, junto ao povo, não há disponibilidade orçamentária, não podem “gastar”  mais do que estava previsto.

“Educação é investimento e não gasto”

29 março 2010

Sobre o direito de greve

 

“Subject: Sobre o direito de greve...


To: ___________.


Prezado (a) colega,
Esta é a posição final e definitiva do Supremo Tribunal Federal sobre o direito de greve. Abrange todos os profissionais, independentemente do tipo de vinculo funcional (categoria L, O, designados, nomeados em comissão, cargos de confiança, etc.)
“A simples circunstância de o servidor público estar em estágio probatório não é justificativa para demissão com fundamento na sua participação em movimento grevista por período superior a trinta dias. A ausência de regulamentação do direito de greve não transforma os dias de paralisação em movimento grevista em faltas injustificadas”.


(RE / 226966 - Recurso Extraordinário)”

26 março 2010

“Estou detestando a forma como a imprensa está sendo controlada pelo governo.

 

3macacos

Sexta-feira, 26/3/2010
Digestivo nº 459
Julio Daio Borges

Imprensa >>> Como os jornais vão sobreviver na era da internet?, por Hal Varian


Enquanto os jornais estão contando com o iPad para “reinventar” a Web (tentando “cobrar” pelo mesmo conteúdo que hoje todo mundo tem de graça), Hal Varian, economista-chefe do Google, trouxe notícias não muito auspiciosas para a mídia impressa... A circulação dos jornais dos EUA, que vinha caindo desde 1990, desabou nos últimos 5 anos. Se o número de exemplares por domicílio era “maior que 1,2” nos anos 50, na última década foi “menor que 0,6”. Embora a circulação em números absolutos não tenha caído, a população norte-americana cresceu e as receitas com anúncios estão, atualmente, no nível de... 1982. O número de jornais comprados por pessoa, nos EUA, é metade do que era na década de... 60. Hal Varian considera que a circulação seja um problema de médio/longo prazo, enquanto que a queda nas receitas é um problema de curtíssimo prazo. Muitos jornais praticamente não chegaram na era da internet, pois menos de 10% de suas receitas vêm do chamado “on-line”. Já pelo lado das despesas, Varian acredita que “se os jornais abdicassem da impressão e da distribuição, cortariam seus custos, no mínimo, pela metade”. Dentro do “bolo publicitário”, a participação dos jornais, nos EUA, caiu de “mais de 36%” (em 1949) para “menos de 15%” (em 2009). Ainda que o PIB suba, e também a renda per capita, as receitas dos jornais, ultimamente, só decrescem... Para completar, a internet (42%) ultrapassou os jornais (33%) como “fonte de informação”, nos EUA, desde 2008. E um dos problemas econômicos, daqui para frente, é que o modelo de “subsídios cruzados” (cross subsidization) não funciona mais... Os jornais, na realidade, nunca ganharam dinheiro com “notícias brutas” (hardnews), mas através de editorias especializadas. Ocorre que, na internet, as pessoas preferem acessar os sites especializados nessas áreas, e Varian dá o exemplo do Yahoo! Finance, da Amazon, do Orbitz (para Viagens) e do Zillow (para Imóveis). Mesmo o Google, o pai do AdSense, acha difícil “monetizar” notícias brutas (as únicas que sobraram para os jornais) – porque elas são, por princípio, uma commodity (sem valor agregado). O desespero da mídia impressa, portanto, é justificado: o que lhes dava dinheiro antes... não poderá mais ser monetizado... E no Brasil não é diferente (embora os jornalistas disfarcem)... No mês passado, o IVC divulgava as seguintes quedas, nos nossos periódicos (só no ano de 2009): O Dia (-31,7%), Diário de S. Paulo (-18,6%), Jornal da Tarde (-17,6%), Extra (-13,7%), O Estado de S. Paulo (-13,5%), Diário Gaúcho (-12%), O Globo (-8,6%), Folha de S. Paulo (-5%), Super Notícia (-4,5) e Estado de Minas (-2%)... Sobrou até para o Google fazer a “lição de casa” dos jornais (e para Hal Varian, a dos jornalistas)...”

Digestivo Cultural nº 459:  A... http://bit.ly/cJlBCT

Barrados no Morumbi

 

 

Professores em greve em SP fazem protesto no Morumbi - Álbum de Fotos - UOL Educação http://uol.com/bsc3r

image

Demonstração de força desnecessária.

 

A PM disse que tinham 5000 manifestantes,  todos sabemos que eram mais, mesmo assim contando pelos números oficiais, são 3% dos professores do estado correndo riscos nas ruas de São Paulo. Aqui na cidade tem mais de 50% das escolas totalmente paradas,  fora as parciais, onde muitos professores estão em greve.

 

São 3 semanas de greve, com mais de 50% das escolas paradas totalmente e muitas outras, quase todas em greve parcial. O governo diz 1%. Sou contra a violência na manifestação, no caso, ovos e pedras contra policiais, mas só assim a tv mostrou algo e a SEE chamou para conversar. Quer que encerremos a greve pra negociar, pedido recusado, não nos ouviram antes da greve.

  • As pessoas cultas deste estado deveriam, só por curiosidade, ler as apostilas fornecidas pela SEE Secretaria da educação de São Paulo.
  • A classe média colocou os filhos na escola particular, os pobres acreditam que ganhamos muito para seus padrões, quem se importa conosco? Está confortável para quem?
  • Educação pública, amar, lutar ou deixar como esta, abandonar os ideais?! 

Pronto,chegou ao fim meu desabafo!

"No Digestivo Cultural nº 459: “Estou detestando a forma como a imprensa está sendo controlada pelo governo.  A... http://bit.ly/cJlBCT

25 março 2010

Semana do circo

 

Em Sorocaba

image

 

Em São Paulo

Convida

DIA NACIONAL DO CIRCO

image image image image image image

(Da esq. para dir.: Piolin, Chicharrão, Picolino, Arrelia, Torresmo, Pingolé)

No próximo sábado, dia 27 de março celebra-se o Dia Nacional do Circo, instituído por ser a data de nascimento de Abelardo Pinto, o Piolin (1897-1973). Para comemorar realizaremos uma tarde de autógrafos, leituras, apresentações circenses e musicais no Espaço Plínio Marcos. Contaremos com as presenças da publicitária, diretora fundadora do Circo Spacial, Marlene Olímpia Querubim, autografando os livros “Coração na Lona - Poesias” e “Momentos Mágicos”, da pesquisadora e diretora do Centro da Memória do Circo na Galeria Olido, Verônica Tamaoki, autografando o livro “O Circo Nerino”, dos palhaços Clerouak & Maria Lulú, da malabarista Carol Thiago, do designer Marcelo Meniqueli apresentando o Circonteúdo – Portal da diversidade circense e do músico e compositor Haroldo Oliveira, apresentando a marchinha carnavalesca "Palhaço Benjamin". Saiba mais sobre os convidados.

Serviço

O Autor na Praça comemora o Dia nacional do Circo

Dia 27 de março, sábado, a partir das 11h.

Espaço Plínio Marcos - Tenda na Feira de Artes da Praça Benedito Calixto - Pinheiros.

Informações: Edson Lima – 3739 0208 / 9586 5577 - edsonlima@oautornapraca.com.br

Realização: Edson Lima e AAPBC – Associação dos Amigos da Praça Benedito Calixto.

Nesta semana Elis Regina completaria 65 anos (17/03/1945),  para celebrar seu aniversário vai rolar um evento muito especial na Praça Elis Regina, no Butantã, no próximo sabado, dia 20 de março, a partir das 14h.

18 março 2010

As fotos que o PiG(*) não dá: a greve dos professores.

 

Minha internet banda larga móvel anda lenta, assinei 300 kbps e andei recebendo nos últimos dias no máximo 30, difícil ler e-mails, blogar nem pensar, são as inovadoras políticas públicas brasileiras, onde existem leis pra mim, para você, mas não para quem detém o poder econômico ou é da subcultura, da contravenção.

O tão propagandeado concurso para “aumento de salário por mérito”, mesmo sem faltas ao trabalho, com boas notas e resultado do SARESP satisfatório, só permitirão que 20% dos primeiros classificados mudem de faixa salarial com 25% de aumento, isso se tiver dinheiro em caixa, conforme edital do mesmo concurso.

Com a data base acordada entre governo estadual e sindicato desrespeitada todos os anos e muitos outros de perdas reais de ganho, o que fazer, abaixar nos abaixamos ao chão, querem agora que nos enterremos abaixo dele?! “È a treva!”

Para fazer minhas aulas interessantes para minha clientela sem pré-requisitos (é assim que se escreve agora?!), esquecida quando da adoção “dos cadernos do aluno” editados pela SEESP, são muitas horas de trabalho não remunerado em casa, com materiais não custeados pela mesma e isso mina meu tempo para a vida pessoal. Ser professora é acima de tudo ter responsabilidade pelo que faz, uma vez que aceitei o sacrifício como parte do meu trabalho. Nunca confundam isso com a conivência ao sistema.

Hoje recebi um e-mail com o link do blog do jornalista e apresentador Paulo Henrique Amorim. Transcrevo abaixo:

 

13/março/2010 14:29
O Conversa Afiada reproduz fotos enviadas pelo amigo navegante Pablo da greve de professores de São Paulo, na avenida Paulista, nesta sexta feira.
A greve parou a cidade.
Mas a Folha (**) da província de São Paulo, e o Estadão da província de São Paulo trataram do assunto assim, ligeirinho …
image
image
Por uma escola pública de qualidade para todos … Governo Serra odeia professores e a escola pública
image
image
Em tempo: cabe lembrar que, quando policiais civis e militares se esbofetearam na frente do Palácio do Governo por aumento de salário, surgiu um slogan muito interessante: “PSDB – Piores Salários Do Brasil.”. Os policiais de São Paulo tem os piores salários do Brasil e as investigações por corrupção aumentaram 72%.
Em tempo 2: na primeira página da Folha (**) da província de São Paulo, a preocupação é com os carros e o engarrafamento e, não, com os professores. No Estadão da província de São Paulo, não há preocupação nenhuma: o assunto não merece a primeira página. É por isso que o Serra se acha o Presidente Eleito: porque ele controla o PiG (*).
(*) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista
(**) Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que avacalha o Presidente Lula por causa de um comercial de TV; que publica artigo sórdido de ex-militante do PT; e que é o que é, porque o dono é o que é ; nos anos militares, a Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.
Fonte: http://www.paulohenriqueamorim.com.br/?p=28464

Pesquisar no blog ou na web:

Google